tristeza incolor

- Não acho que você deva escrever agora, não agora que está triste. Porque quando você está assim as cores dos teus olhos se escondem e o teu sorriso se esvai. Não, não agora. Sei que você vai ouvir as músicas mais melancólicas e curtir a dor intensamente. E vai inventar um mundo sem gargalhada dentro de você. Não escreva agora, tá? Nesses dias você escolhe as piores palavras, aquelas que doem fundo e mexem com a velocidade dos ventos. Não hoje, que hoje eu quero sorrir e me sentir viva. Não agora.
Não, não abra aqueles livros velhos. Esqueça esses poemas e olhe para mim. Abra as janelas e coloque as fotos no lugar, pare de assistir esse filme antigo que te faz chorar. Não volte ao passado, não alimente seus traumas. Há tanta coisa que te alegra, há tanta criança sorrindo, há tantos filhotes rolando na grama, há tanta história perdida. Sorria e deixa iluminar esse quarto, porque eu gosto muito das tuas cores. Eu gosto de como teus pequenos gestos e palavras colorem esse mundinho afora. Eu gosto do teu jeito leve e despreocupado de rir quanto estou de mau-humor e da tua carinha perdida nos teus sonhos. Solte o lápis e esse caderno encardido.Não quero sua tristeza incolor hoje. Não hoje.

3 Rompendo o asfalto:

Natália Corrêa disse...

Eu li em algum lugar que nós escrevemos tristeza pra viver felicidade.

caarol. disse...

É clichê, eu sei. Mas você escreve muito bem :)

Flávia Mazzêo disse...

Minha escritora =*
Só que ainda acho que deveria reparar nos outros sentimentos da vida para escrever, sem ser apenas no amor.

Não só de amor vive o homem, né?
Beijos

Seguidores