sol

Antes era inverno. Sólido, monocromático, distante. Tão frio que eu me escondia nas cores cinzentas, pousava os olhos no vazio de chumbo e carregava o peso da escuridão. Culpa minha, eu sei. É que eu fui encostando as janelas quase sem perceber... até que as persianas já não deixavam que a luz chegasse à minha pele. Habituei-me ao frio e ao vazio.

Tão acostumada que estava que não sabia como reagir quando teu raio de sol bateu nos meus olhos. Até as palavras estavam ausentes de mim. O meu coração, pelos seus batimentos acelerados, me lembrou de que ainda existia no fundo do peito. Um simples raio de sol e a neve ameaçou ceder. Eu fugi, claro. Eu fugi, eu fingi não ter visto a tua luz. Não sabia como andar sobre o gelo. Não sei nadar e meus pés já não sabiam ser delicados. Estátuas de gelo evitam o sol.

Tentei. Tentei inúmeras vezes não lembrar do calor intenso que você me causou. E a cada vez que eu pensava, gotas silenciosas me diziam que o seu calor estava em mim, mesmo que você não soubesse. Falhei, conscientemente ou não, falhei.

Não demorou para que eu estivesse completamente exposta. A resistência inicial foi embora com o primeiro sorriso. Cada poro teu tem um poder imenso de irradiar essa luz quente e amistosa que me fez voltar a ser primavera.

Primavera. Começou com algumas cores aqui e ali, algumas palavras escapulindo pelos olhos, palpitações e uma ou outra flor brotando onde antes era concreto. Flor no asfalto. Vida rompendo o cinzento.

Arco-íris. Cores por todos os lados, mesmo quando você não estava por perto. Teu calor, ainda que ausente, me fazia companhia. A primavera voltou nos olhos e no coração. E o teu sol é infinito. Embora eu tenha reencontrado minhas cores, às vezes parece que você as carrega no fundo dos teus olhos. Quanto mais distante você está, mais cinzenta eu me sinto. Mais cinzenta e mais fria.

Eu gosto do calor que eu descobri que existe em mim. Gosto das luzes. Gosto do meu sol. Mas eu prefiro a primavera com as tuas flores.

"E aí você surgiu na minha frente, e eu vi o espaço e o tempo em suspensão..."

1 Rompendo o asfalto:

Thais disse...

Estátuas de gelo evitam o sol.

Seguidores